ABES

http://abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/495966banner_socio.giflink
http://abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/330350economiaagua.jpglink
http://abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/241326diadesol2015.jpglink
http://abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/514816banner_1.jpglink
http://abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/611994jps080916.jpglink
Home Notícias Notícias ABES ABES-SP apresenta case de sucesso no I Seminário de Benchmark da ABES
ABES-SP apresenta case de sucesso no I Seminário de Benchmark da ABES PDF Imprimir E-mail
Ter, 06 de Dezembro de 2016 10:06

Por Sueli Melo, Clara Zaim, Arthur Gandini e Daniela Navarro

Na última quinta-feira, 1º de dezembro, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES promoveu mais uma ação inovadora envolvendo as Seções Estaduais: o I Seminário de Benchmark ocorreu em São Paulo e contou com uma Palestra Magna com o tema “Excelência no compartilhamento de informações: benchmarking como ferramenta”, ministrada por Osvaldo Di Lorenzo Jr., da Sabesp.

(Da esq. para a dir.) Marcos Helano Fernandes Montenegro, presidente da ABES-DF; Luiz Roberto Gravina Pladevall, diretor da ABES-SP; José Vicente de Araújo Granato, presidente da ABES-GO;  Carlos Alberto Rosito, vice-presidente nacional da ABES; Talita Talita Freire Camara, vice-presidente da ABES-BA; Jussara Kalil Pires, vice-presidente da ABES-RS; e Evaristo Clementino Rezende dos Santos, presidente da ABES-PA.

(Da esq. para a dir.) Marcos Helano Fernandes Montenegro, presidente da ABES-DF; Luiz Roberto Gravina Pladevall, diretor da ABES-SP; José Vicente de Araújo Granato, presidente da ABES-GO; Carlos Alberto Rosito, vice-presidente nacional da ABES; Talita Freire Camara, vice-presidente da ABES-BA; Jussara Kalil Pires, vice-presidente da ABES-RS; e Evaristo Clementino Rezende dos Santos, presidente da ABES-PA.

A ABES-SP foi representada no evento pelo diretor Luiz Roberto Gravina Pladevall, que levou aos presentes o case sobre a tradução e lançamento do livro “Tecnologia não destrutiva: planejamento, equipamentos e métodos”, com a presença do autor da obra, o Prof. Dr. Mohammad Najafi, do Departamento de Engenharia Civil da Universidade do Texas em Arlington. No Brasil não havia, até então, literatura sobre o tema em língua portuguesa. “Foi um grande avanço e uma grande oportunidade. Trazendo essa literatura estamos divulgando conhecimento”, salientou Pladevall. A iniciativa realizada em 16 de junho deste ano, em parceria com Associação Brasileira de Tecnologia Não Destrutiva – ABRATT, contou com um Seminário Internacional de MND e um Colóquio com Professores, que abordaram o assunto ao redor do mundo. A discussão foi transmitida via webinar.

Outro ponto de destaque, segundo o diretor da ABES-SP, foi o patrocínio de várias empresas como Sabesp e Sanepar, e entidades, como AESabesp e APECS, associação da qual é presidente, entre outras. Além disso, acrescentou Pladevall, um dos públicos-alvo do evento são as concessionárias, o que também contribuiu para o sucesso da iniciativa. O seminário, conforme explicou ele, contou com 164 participantes, lotando o auditório do Instituto de Engenharia de São Paulo. E adiantou que já está sendo preparado um próximo lançamento para outubro do ano que vem, durante o Congresso ABES/Fenasan 2017.

pla

Luiz Roberto Gravina Pladeval, diretor da ABES-SP

Ao todo, foram apresentados seis cases bem-sucedidos das seccionais, uma de cada região do Brasil: ABES-PA, ABES-RS, ABES-SP; ABES-GO, ABES-BA e ABES-DF, indicada pela ABES nacional. A experiência de sucesso da ABES-SP foi apresentada por Luiz Roberto Gravina Pladevall, diretor da seção. 

robeer

Roberval Tavares de Souza, presidente nacional da ABES

Na abertura do evento, o presidente nacional da ABES, Roberval Tavares de Souza, explicou que a ação faz parte do planejamento estratégico da entidade. “Um dos pontos solicitados foi ter mais ambientes de troca de conhecimento, para um saber o que o que o outro está fazendo e estreitar as relações. Temos que ter algo estruturado que permita às seções falarem e conseguirem agregar valor para os que estão ouvindo. Levar o que é bom. Há coisas que se adequam, outras não, mas todas são práticas diferenciadas que observamos”, pontuou.

15267512_1221152481286862_5643058148949710949_n

Osvaldo Di Lorenzo Jr., especialista da Sabesp

Em sua apresentação, Osvaldo Di Lorenzo Jr. explicou que o benchmarking é um marco de referência quantitativo ou qualitativo. Exige, segundo ele, “criatividade e boas práticas para funcionar adequadamente para gerar inovação”. E agrega princípios como reciprocidade, analogia, similaridade entre os objetos comparados, e confiabilidade das informações, entre outros. “O benchmarking pode ser colaborativo e corporativo”, disse.

Entre as vantagens de adotá-lo, conforme discorreu o especialista, estão estimular a implantação de novas práticas e padrões, estabelecer metas, apoiar processo decisório e quebrar paradigma. “É necessário ter comprometimento e disposição para aprender, tratar o benchmarking como processo, selecionar resultados, processos e adaptar as melhores práticas”, destacou.

 

Os cases

ABES-PA

15327247_1221152324620211_3444706456512812469_n

Evaristo Clementino Rezende dos Santos, presidente da ABES-PA

O presidente da ABES Pará, Evaristo Clementino Rezende dos Santos, apresentou um evento de sucesso que a seção realizou para arrecadar fundos. A entidade promoveu um Colóquio ambiental no Píer da Estação das Docas com um passeio de barco, em parceria com uma Agência de Turismo, para mostrar a captação de água, erosão fluvial, aterros hidráulicos, drenagem urbana, modelagem hidrodinâmica e abastecimento de água pluvial. Ele afirmou, ainda, que a entidade tem um projeto de captação da água da chuva e promove pesquisas nas universidades. A divulgação das ações é feita pela seção e por integrantes da entidade que são professores de universidades federais e particulares.

 

ABES-RS

15268024_1221152301286880_6917351274783612132_n

Jussara Kalil Pires, vice-presidente da ABES-RS

A vice-presidente da ABES Rio Grande do Sul, Jussara Kalil Pires, mostrou que a seção organiza eventos associados a ações de mobilização social – Semana Interamericana da Água, Diadesol e Prêmio José Lutzemberger de Jornalismo Ambiental – e técnicas para captar recursos. Também  mantém convênio com a Corsan e com o DMAE. Além disso, a ABES-RS promove atividades gratuitas, bem como o JPS e reuniões almoço. Os eventos técnicos científicos, frisou Jussara, têm periodicidade definida e parcerias com universidades. A entidade realiza o Simpósio Internacional de Qualidade Ambiental, seminário sobre tecnologias limpas e produção mais limpa.

Os resultados, conforme explicou, garantem a manutenção das atividades para assegurar a imagem da ABES-RS, flexibilidade para incorporar novos sócios ativos e assumindo papéis de liderança, ampliação de apoiadores e patrocinadores de eventos (Braskem, Cmpc, Tractebel, Gerdau Refap e ARI). Outras iniciativas são: criação do Diálogos do Saneamento, Reuniões-Almoço com tema água e esgoto e Câmara Técnica de Perdas.

  

ABES-GO

goo

José Vicente Granato de Araújo, presidente da ABES-GO

José Vicente Granato de Araújo, presidente da Seção Goiana da ABES, falou sobre a falta de experiência e treinamento para funcionários de nível técnico e superior. A ABES-GO executa atividades de capacitação dos profissionais da área de saneamento. Promove treinamentos, busca parcerias, identifica demandas e quantifica custos envolvidos. A ABES desenvolve e implementa os eventos de capacitação, de acordo com o interesse da empresa, com patrocínio financeiro do Senai. O Senai remunera diretamente a ABES após a comprovação da realização do treinamento contratado. O resultado engloba o módulo de treinamento, abrangência do projeto, acompanhamento e controle. A iniciativa cumpre missões, traz retorno financeiro, promove a divulgação da associação para os empregados, para a direção da empresa e para o Senai e  possibilita a captação de novos sócios.

 

ABES-BA

15349559_1221152361286874_8375743693815809653_n

Talita Talita Freire Camara, vice-presidente da ABES-BA

A vice-presidente da Seção, Talita Talita Freire Camara, discorreu sobre as ações que têm dado certo na Bahia. Uma das principais características da seção, de acordo com Talita, é a questão da renovação, ser formada por pessoas mais jovens e engajadas na luta pelo saneamento, com foco na engenharia sanitária e ambiental. “78% da nossa chapa [Seção ABES-BA] são engenheiros sanitários e destes, 45% são jovens profissionais, com até 35 anos, o que é inovador”, destacou. Em relação às iniciativas, ela citou a representação estudantil nas reuniões de diretoria, para aproximar ainda mais os estudantes do estado e assim divulgar o trabalho da seção e ampliar o diálogo. Destacou também a participação no Observatório do Saneamento da Bahia – que une diversos órgãos como a seção, o Ministério Público e entidades ambientais para discutir questões do saneamento. Sobre o JPS-BA, que está consolidado em Salvador, Talita explicou que há sinais de crescimento das universidades particulares, nas quais o programa está criando núcleos para atrair os jovens, No momento, segundo ela, há quatro e o intuito é formar outros cinco até o Congresso ABES/Fenasan 2107.

 

ABES-DF

monte

Marcos Helano Fernandes Montenegro, presidente da ABES-DF

O presidente da ABES Distrito Federal, Marcos Helano Fernandes Montenegro, apresentou a experiência com o concurso de grafite sobre a importância do saneamento básico na vida e na saúde da população da capital federal, além de atuar na melhoria da qualidade da água do Lago Paranoá. Com o tema “Água da Chuva: É pro Lago que eu vou, quero ir limpinha”, o concurso contou com a participação de 29 grafiteiros, que pintaram 57 bocas de lobo em 17 regiões administrativas da cidade. De acordo com Montenegro, a iniciativa envolveu empresas área de drenagem, de serviços de limpeza urbana, e Administração da Bacia do Lago Paranoá, que recebe esgoto tratado de três Estações de Tratamento, além do apoio da Secretaria da Cultura e Secretaria de Segurança Pública do estado. Sucesso de realização, o evento conseguiu espaço em vários veículos da imprensa e muitos elogios nas redes sociais. Cada artista recebeu 300 reais por intervenção, além de certificado de participação. “Esse foi talvez o momento de mais animação da ABES-DF nos últimos tempos. Todos se envolveram”, salientou ele.

 

Impressões sobre o evento

O presidente nacional da ABES, Roberval Tavares de Souza, falou da importância da realização do encontro. “Estamos realizando o primeiro seminário de benchmarking entre os presidentes das seções para que essas práticas inovadoras e o conhecimento possam ser compartilhados em todo o país”, pontuou. “Cada um pode olhar o que o outro faz e levar o melhor para o seu estado e desta forma contribuir para a implantação dessas boas práticas. Os presidentes estão de parabéns”, salientou Roberval. De acordo com ele, o evento será anual.

Os presidentes que apresentaram os cases de sucesso de suas seções e diretores também comentaram sobre a experiência com o primeiro Seminário de Benchmark da ABES.

dfjj

“Toda vez que a ABES reúne os seus profissionais é importante. O evento foi proveitoso, mostra as ações de cada seção e isso é importante para tomar conhecimento e se possível adotar de acordo com a necessidade da região. Parabenizo a direção nacional da ABES”. Evaristo Clementino Resende dos Santos, presidente da ABES-PA.

“O evento é muito interessante pra trazer e renovar as ideias, pois cada seção tem um jeito de se relacionar com o sócio e com a sociedade. Podemos ter uma visão ampla da entidade e considero fundamental ter novas experiências e ideias para executar em nossa seção”. Jussara Kalil Pires, vice-presidente da ABES-RS.

“A grande dificuldade é termos o conhecimento do que cada seção faz. A oportunidade desse evento é enorme porque começamos a ter um melhor contato das efetivas ações de cada uma. Sugeri na apresentação que o pessoal fizesse um planejamento nacional da ABES, que façam um paper dizendo o que cada um realizou para que possamos ter um conhecimento do que é possível se adaptar dos outros”. Luiz Roberto Gravina Pladevall, diretor da ABES-SP.

“O evento é muito importante, pois cada região teve a oportunidade de apresentar case de sucesso, ações para sustentar economicamente a seção, manter e aumentar número de sócios. É muito produtivo e importante que os presidentes obtenham ideias boas para realizar e avançar nas ações”. José Vicente Granato de Araújo, presidente da ABES-GO.

“O evento é fundamental. Mostrou a realidade, práticas inovadoras e cases de sucesso de cada seção. É importante, gratificante, enriquecedor essa troca de conhecimento e experiência para abrir um diálogo e cada seção obter crescimento. Foi espetacular e espero que a ABES promova outros eventos desse porte”. Talita Freire Camara, vice-presidente da ABES-BA.

“O evento foi produtivo, vimos trabalhos e atividades que deram certo em outros estados e isso vai nos ajudar a planejar as atividades dos próximos anos com uma motivação maior”. Marcos Helano Fernandes Montenegro, presidente da ABES-DF.

“A presidência da ABES têm buscado alavancar as suas seções. O evento é fundamental para mostrar o que há de novo em cada região para que as outras seções possam no bom sentido “copiar” de maneira que a ABES possa ser melhor divulgada em todo o Brasil. É um evento de ponta que engloba todas as seções para o crescimento de cada uma delas. Cada representante apresentou os seus cases, há troca de informações que podem ser adotadas e com isso a ABES alavanca o saneamento, traz conhecimento para a população e os profissionais da área”, Vera Maria Nobre Braz, diretora da ABES – Região Norte.

“Este evento acontece de uma forma na qual a ABES consegue reunir os presidentes das seções estaduais, os diretores das regionais e isso é muito importante por conta da troca de informação. Você que está nos Estados, nas regiões, fica sabendo o que está acontecendo realmente na ABES em âmbito nacional. Faz com que se consiga distribuir e conversar com os presidentes locais.” Francisco Paiva, diretor da ABES/Região Nordeste.

“O evento é de extrema importância para a ABES. O evento (palestra) de benchmarking é significativo para as seções. Esse intercâmbio de ideias e experiências vai alavancar as seções e, consequentemente, fortalecer a ABES. “Mario Cezar Guerino, diretor Região Centro-Oeste.

“Este é o primeiro seminário e temos que ressaltar sua importância para que tenhamos nas seções cada vez melhores resultados. Um dos pontos do nosso planejamento estratégico é ampliar o nosso número de associados. O seminário pode trazer boas práticas sobre como ampliar e fidelizar os nossos associados. Acredito que temos um terreno fértil para essa iniciativa, que é muito bem-vinda para a ABES.” Ronaldo Resende Pereira, Diretor da Região Sudeste.

“É muito importante que a ABES possa desenvolver sempre esses eventos que mostram a existência das seções. Elas ficam muito isoladas, de certa forma, e quando se promove um encontro como esse, em que temos possibilidade de ouvir o que as seções falam, a sua experiência de sucesso, é muito bom. Isso fortalece a unidade da ABES. Mostra que as seções, apesar das dificuldades, desenvolvem seus processos de trabalho, visando a tender à missão da entidade, que é ter também uma atividade técnica de conscientização e de conhecimento dos técnicos envolvidos com o setor. E nada melhor do que fazer exatamente isso: cada seção apresentando sua história para que todos tomem conhecimento, se motivem e se envolvam mais com a nossa ABES”. Álvaro José Menezes da Costa, diretor nacional da ABES.

“O evento é uma iniciativa da ABES extremamente importante porque, além de fazer e permitir a troca de conhecimento, permite a integração entre as diversas seções. Inserir o benchmarking no encontro é fundamental, porque é uma ferramenta conhecida e que dá resultado.”, Osvaldo Di Lorenzo Jr., da Sabesp.

 

Eventos

«   Julho 2018   »
dstqqss
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
    
Veja mais eventos

Receba nossos informativos

Rua Eugênio de Medeiros, 242 - 6º andar - Pinheiros - 05425-900
São Paulo - SP
Mapa de localização

Tel / Fax: 11 3814 1872 e 11 2729 5510
Fale conosco

ABES-SP - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental