ABES

http://abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/3333073138u120.jpglink
Home Notícias Notícias ABES CT de Saneamento e Saúde em Comunidades Isoladas da ABES-SP participa em Belém/PA de Congresso Internacional da Funasa
CT de Saneamento e Saúde em Comunidades Isoladas da ABES-SP participa em Belém/PA de Congresso Internacional da Funasa PDF Imprimir E-mail
Sex, 01 de Dezembro de 2017 12:31

A coordenadora da Câmara Técnica de Saneamento e Saúde em Comunidades Isoladas da ABES-SP, Ana Lúcia Brasil, participou na última quarta, 29 de novembro, do primeiro Congresso Internacional de Engenharia de Saúde Pública e de Saúde Ambiental da Funasa, que aconteceu no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia, em Belém, no Pará. A engenheira se apresentou no Painel "Desenvolvimento Tecnológico e Inovações: como incorporá-las". Ana Lúcia Brasil abordou o tema "Desafios para Implantação de Novas Tecnologias em Saneamento".

Segundo ela, o evento foi ótimo e bastante diversificado, com a apresentação de painéis técnicos, de instituições financeiras, várias conferências internacionais sobre reúso e dessalinização. “Sobre a nossa área do saneamento e saúde em comunidade isoladas foi muito proveitosa. Valeu a pena participar”, salienta.  

“Quanto à nossa apresentação, acredito que foi muito bem aceita. As pessoas se interessaram muito pela temática, pelo trabalho que a CT de Saneamento e Saúde em Comunidades Isoladas da ABES-SP está fazendo. Estamos cheios e contatos para futuras negociações. Foi muito boa a vinda e com isso vamos poder ter outros parceiros para futuros trabalhos conjuntos”, conclui a engenheira.

 

Regulação 

No dia anterior, o diretor nacional da ABES, Álvaro José Menezes da Costa, que representou o presidente nacional da entidade, Roberval Tavares de Souza, ministrou palestra sobre o tema “Regulação: como efetivar?” no painel que discutiu a “Parceria e intersetorialidade na gestão do saneamento”. A mesa foi coordenada por Vera Braz, diretora da entidade para a Região Norte e docente da Faculdade de Engenharia Química da UFPA. 

Sobre sua apresentação, Álvaro Menezes, destaca que os pontos mais importantes tratados se referiram à questão de entender por que e para que existe a regulação. “Não basta apenas a população saber que existe a agência reguladora. É preciso que ela entenda que a agência reguladora é um instrumento de defesa dos seus direitos, de acesso à agua e aos serviços de esgotamento sanitário”, diz.  

“Na verdade, a agência reguladora atua em todo o ciclo do saneamento desde o início dos trabalhos desenvolvidos tecnicamente nas fases produtivas, na fase econômica e na fase jurídica, com a finalidade de gerar um serviço de melhor qualidade a partir de tarifas módicas e acessíveis a todos”, explica o engenheiro.

 

JPS-PA: atuação junto aos jovens do encontro 

O Programa Jovens Profissionais do Saneamento da ABES Seção Pará (JPS-PA) também esteve presente no Congresso.

Segundo a coordenadora do JPS-PA, a tecnóloga Juliana Oliveira, foi uma participação importante para conseguir atrair jovens para o Programa. "Foi muito produtivo para o JPS-PA participar do I CIESA. Conhecemos grandes profissionais, fizemos bons contatos e, principalmente, atraímos mais membros para o programa. Acredito que conseguimos atrair tantos jovens porque nos preocupamos em criar um diferencial. Fizemos folders, banner, enviamos nosso formulário por whatsapp e fizemos os registros fotográficos. Isso faz com que o jovem se sinta bem. Os novos integrantes do JPS-PA, na sua maioria, são acadêmicos com todo o gás e vontade de participar e colaborar conosco, assim como os demais membros que nos acompanham desde o início."

Juliana contou ainda sobre o planejamento de atividade e expansão do programa: "Desde o início deste ano, quando começamos a atuar, nossas principais atividades têm sido de divulgação do programa por meio de visitas em universidades, participação em eventos na área de saneamento e meio ambiente. Interagimos muito no nosso grupo do whatsapp e na nossa página do Facebook e também procuramos entender mais as necessidades do jovem sanitarista paraense. Para 2018 ainda não fechamos nosso cronograma, mas, como disse anteriormente, queremos viajar para o interior do Estado, montar nosso grupo de estudo, entre outras ideias que estamos desenvolvendo. Pretendemos acolher o jovem profissional do saneamento que mora no interior do estado isso será um grande desafio, pois nossa cidade é muito grande", finalizou.

Além dos painéis, a ABES também participou com um estande no evento, onde os visitantes obtiveram informações sobre como se tornar um associado e conhecer as iniciativas da entidade, como os cursos da UNIABES. 

A coordenadora da Câmara Técnica de Saneamento e Saúde em Comunidades Isoladas da ABES-SP, Ana Lúcia Brasil, participou na última quarta, 29 de novembro, do primeiro Congresso Internacional de Engenharia de Saúde Pública e de Saúde Ambiental da Funasa, que aconteceu no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia, em Belém, no Pará. A engenheira se apresentou no Painel "Desenvolvimento Tecnológico e Inovações: como incorporá-las". Ana Lúcia Brasil abordou o tema "Desafios para Implantação de Novas Tecnologias em Saneamento"

 

Segundo ela, o evento foi ótimo e bastante diversificado, com a apresentação de painéis técnicos, de instituições financeiras, várias conferências internacionais sobre reúso e dessalinização. “Sobre a nossa área do saneamento e saúde em comunidade isoladas foi muito proveitosa. Valeu a pena participar”, salienta.

 

“Quanto à nossa apresentação, acredito que foi muito bem aceita. As pessoas se interessaram muito pela temática, pelo trabalho que a CT de Saneamento e Saúde em Comunidades Isoladas da ABES-SP está fazendo. Estamos cheios e contatos para futuras negociações. Foi muito boa a vinda e com isso vamos poder ter outros parceiros para futuros trabalhos conjuntos”, conclui a engenheira.

 

Regulação

 

No dia anterior, o diretor nacional da ABES, Álvaro José Menezes da Costa, que representou o presidente nacional da entidade, Roberval Tavares de Souza, ministrou palestra sobre o tema “Regulação: como efetivar?” no painel que discutiu a “Parceria e intersetorialidade na gestão do saneamento”. A mesa foi coordenada por Vera Braz, diretora da entidade para a Região Norte e docente da Faculdade de Engenharia Química da UFPA.

 

Sobre sua apresentação, Álvaro Menezes, destaca que os pontos mais importantes tratados se referiram à questão de entender por que e para que existe a regulação. “Não basta apenas a população saber que existe a agência reguladora. É preciso que ela entenda que a agência reguladora é um instrumento de defesa dos seus direitos, de acesso à agua e aos serviços de esgotamento sanitário”, diz.

 

“Na verdade, a agência reguladora atua em todo o ciclo do saneamento desde o início dos trabalhos desenvolvidos tecnicamente nas fases produtivas, na fase econômica e na fase jurídica, com a finalidade de gerar um serviço de melhor qualidade a partir de tarifas módicas e acessíveis a todos”, explica o engenheiro.

 

JPS-PA: atuação junto aos jovens do encontro 

 

O Programa Jovens Profissionais do Saneamento da ABES Seção Pará (JPS-PA) também esteve presente no Congresso.

 

Segundo a coordenadora do JPS-PA, a tecnóloga Juliana Oliveira, foi uma participação importante para conseguir atrair jovens para o Programa. "Foi muito produtivo para o JPS-PA participar do I CIESA. Conhecemos grandes profissionais, fizemos bons contatos e, principalmente, atraímos mais membros para o programa. Acredito que conseguimos atrair tantos jovens porque nos preocupamos em criar um diferencial. Fizemos folders, banner, enviamos nosso formulário por whatsapp e fizemos os registros fotográficos. Isso faz com que o jovem se sinta bem. Os novos integrantes do JPS-PA, na sua maioria, são acadêmicos com todo o gás e vontade de participar e colaborar conosco, assim como os demais membros que nos acompanham desde o início."

 

Juliana contou ainda sobre o planejamento de atividade e expansão do programa: "Desde o início deste ano, quando começamos a atuar, nossas principais atividades têm sido de divulgação do programa por meio de visitas em universidades, participação em eventos na área de saneamento e meio ambiente. Interagimos muito no nosso grupo do whatsapp e na nossa página do Facebook e também procuramos entender mais as necessidades do jovem sanitarista paraense. Para 2018 ainda não fechamos nosso cronograma, mas, como disse anteriormente, queremos viajar para o interior do Estado, montar nosso grupo de estudo, entre outras ideias que estamos desenvolvendo. Pretendemos acolher o jovem profissional do saneamento que mora no interior do estado isso será um grande desafio, pois nossa cidade é muito grande", finalizou.

 

 

 

Além dos painéis, a ABES também participou com um estande no evento, onde os visitantes obtiveram informações sobre como se tornar um associado e conhecer as iniciativas da entidade, como os cursos da UNIABES

 

Eventos

«   Dezembro 2017   »
dstqqss
     1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
      
Veja mais eventos

Receba nossos informativos

Rua Eugênio de Medeiros, 242 - 6º andar - Pinheiros - 05425-900
São Paulo - SP
Mapa de localização

Tel / Fax: 11 3814 1872 e 11 2729 5510
Fale conosco

ABES-SP - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental